Domingo, 3 de Agosto de 2014

Escrever

Escrever é uma pratica diária para muitos, esporádica para outros, desconhecida para um numero demasiado elevado de pessoas.

A necessidade de passar a escrita o pensamento, os propósitos, mas sobretudo os sentimentos e emoções, nasce com a descoberta da força das palavras. Palavras, muitas com que construímos frases e abrimos caminho como quem afasta a vegetação numa floresta densa de sentidos.

Escrever é um prazer imenso, uma espécie de sede que se mata, a libertação de um momento onde somos sempre confrontados com o próprio ser e ao mesmo tempo olhamos o mundo num flash.

Há muito que ansiava por voltar a escrever...a descrever ....a ver os caminhos por onde me levam as palavras.

Escrever é muito mais do que alinhar letras....é encontrar sentidos, fazer escolhas, entre o que deve, pode ou é para ser dito. E faz toda a diferença. Quando alguém diz que algo deve ser dito, considera-se mediador de uma mensagem. Quando a questão se situa no deve ou não ser dito, então vem ao de cima o contexto, as regras de conveniência, o juízo coletivo, a censura. Mas as palavras tem uma força própria, que encarna a liberdade, a identidade, o ser genuíno da humanidade. E quando essa essência assume o comando da escrita , então é porque as palavras são para serem ditas. 

Escrever,sentir de novo a vida através das palavras.

publicado por sentirailha às 16:35
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Um Tempo para meditar!

. Sexismo

. Retrocesso na Rússia

. Uma horta faz bem!

. Retrocesso na Rússia

. Deveres humanos

. Carisma

. Termos de Pesquisa (visua...

. Um inimigo do povo

. Marcas do Tempo

.arquivos

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. Açorianidade

.Visitantes

blogs SAPO

.subscrever feeds