Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

O esforço dá sentido à vida

Esta é uma daquelas histórias intemporais, que ajudam a entender o sentido mais profundo da vida.

“Um dia, um homem observava um casulo, onde se podia ver uma pequena abertura por onde uma borboleta se esforçava para fazer passar o seu corpo. Vendo a borboleta parada e julgando que esta tinha desistido de lutar, o homem decidiu ajudá-la e cortou o casulo com uma tesoura. De imediato a borboleta saiu, mas o seu corpo estava murcho, era pequeno e as suas asas estavam amassadas.
O homem continuou a observar a borboleta, esperando que as suas asas se abrissem e esticassem, capazes de suportar o corpo da borboleta. Mas, afinal, nada aconteceu! A borboleta nunca foi capaz de voar.”
Afinal, a vontade de ajudar ou de antecipar a saída da borboleta não teve em conta o facto de o casulo apertado e o esforço necessário à borboleta para passar através da pequena abertura serem necessários para que o fluído do corpo da borboleta passasse para as suas asas e lhe permitisse estar pronta para voar fora do casulo.
Nem todos os gestos que pretendem ser ajudas, o são na verdade.
Há quem ajude os outros na busca de satisfazer um desejo pessoal, num mero exercício de poder, coleccionando favores. Ajudar é compreender o outro, reconhecer as suas necessidades e procurar respostas, sem nunca se substituir à capacidade própria de cada pessoa, tornando-a mais livre e nunca refém dessa ajuda.
Temos de recuperar o valor do esforço como ingrediente necessário à vida, que dá sentido ao dia a dia. Quando um pai se substitui ao filho na realização de um trabalho de casa, retira-lhe a oportunidade de se descobrir, de cometer erros e aprender com eles. Quando um jovem rejeita um emprego, porque não lhe pagam o salário que considera adequado a um licenciado, perde uma oportunidade de sentir o valor do esforço e, se calhar, está a rejeitar um princípio de carreira.  
Quem deseja uma vida sem obstáculos, é fraco. O que nos torna fortes é o esforço e até o sofrimento com que atingimos objectivos
Dificilmente se percebe o valor da liberdade sem esforço.
Somos todos borboletas. Quem se esforça aprende a voar, com as suas próprias asas.
(publicado no Açoriano Oriental de 12 de Outubro 2009)
 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Visitantes

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D