Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

A Tolerância

 

“Já será grande a tua obra se tiveres conseguido levar a tolerância ao espírito dos que vivem em volta; tolerância que não seja feita de indiferença…e que, afirmando o que pensa, ainda nas horas mais perigosas, se coíba de eliminar o adversário e tenha sempre presente a diferença das almas e dos hábitos”. (Agostinho da Silva, Considerações)
 
Por vezes confunde-se tolerância com falta de firmeza. Aceita-se tudo, porque se entende que a liberdade individual é sinónimo de espaço sem fronteiras, discurso sem controlo, comportamento sem regras.
A tolerância não é certamente indiferença, como refere Agostinho da Silva, mas capacidade de entender os outros, mesmo que adversários, na sua diversidade de pensamentos e acções. Nesse sentido, a tolerância é necessária quando se discutem ideias e se procuram soluções consensuais. Sem eliminar o conflito, evita que a discordância se torne em agressividade descontrolada.
O tolerante, sendo próximo, consegue se distanciar perante os problemas, para melhor os ver e sobre eles discernir. Afinal, todos sabemos que quando uma discussão se torna acalorada, ninguém tem razão e os argumentos resvalam, com facilidade, para a ofensa e a agressão.
Ser tolerante é ter presente a diferença e ser capaz de a valorizar nas relações, na produção de um trabalho, na realização de um projecto. Sem negar as tensões que daí advêm, a tolerância é, por ventura, uma condição essencial para garantir o equilíbrio nas relações humanas, seja na família e no mundo mais privado ou no espaço público. Quantos divórcios não são fruto de uma intolerância persistente perante diferenças conhecidas desde o casamento, mas que se tornam inaceitáveis com o passar do tempo? Quantos conflitos entre gerações não resultam da intolerância perante a diferença de idade e de experiências a esta associadas? Quantos desencontros, rupturas no mundo do trabalho, não são o resultado da prepotência de quem decide sem ouvir, escolhe sem pensar e manda sem consultar?
A tolerância é sem dúvida uma virtude que alguns cultivam e outros poderiam aprender. Do cimo da sua prepotência, julgam dominar o mundo porque silenciam as diferenças.
 
“A tolerância em face do que esmaga não anda longe do temor; então, antes os quero violentos que cobardes. (Agostinho da Silva, Considerações)
(Publicado no Açoriano Oriental a 11 Janeiro 2010)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Visitantes

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D