Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

“Amo-te” em dia de São Valentim

O comércio foi invadido por uma onda de corações, por conta do dia de São Valentim. Pobre do santo! É roupa interior, bonecos de peluche, canecas e outros objectos decorados com corações, alguns com diabinhos e mensagens, supostamente atrevidas, que convidam ao encontro, exageram nas palavras e servem de suporte para dizer: gosto de ti, amo-te, I love you!

Poderá não ser necessário um dia dedicado ao namoro, à paixão e aos apaixonados, mas é evidente que os casais precisam de encontros, intimidade e partilha. Apanhados nas vagas de uma sociedade que absorve o tempo necessário para construir o “nós”, há quem desista da relação a dois, por achar que esta destrói o seu “eu”. Em 2009 foram 789 os divórcios nos Açores, num ano em que se realizaram 1207 casamentos e a taxa de divórcio atingiu 3,2‰, a mais elevada do país.

Talvez não haja uma correlação directa entre falta de comunicação no namoro e risco acrescido de divórcio, mas este quase sempre resulta de um afastamento progressivo no casal. Alguns até namoraram durante muito tempo, anos, mas dão por si a viver como dois estranhos.

Namorar é dar tempo para conhecer e descobrir alguém, com quem é possível antecipar cenários, partilhar dificuldades e pensar nos desafios que se colocam, quando se vive a dois. Namorar, é mais do que manifestações de carinho, nem sempre verdadeiras e superficiais, mas implica revelar fragilidades e aprender a reconhecer o que torna uma pessoa amorável, diferente. Namorar é deixar-se cativar por essa diferença.

Oferecer almofadinhas de peluche ou flores embrulhadas em celofane com corações, são gestos simpáticos, mas que podem mascarar o essencial que constrói um casal. Quem insistir nesse registo cor-de-rosa, muito provavelmente está a perder muitas oportunidades para conhecer a pessoa com quem namora. O mais certo é que será incapaz de permanecer nessa relação, quando confrontado com uma doença, faltas de dinheiro, desentendimentos ou outras dificuldades.

O namoro também é um tempo para se aprender a amar o lado sombra do outro, conhecer e compreender os defeitos da pessoa com quem se namora.

Namorar é aprender a ceder do eu, para construir um par; é descobrir-se como pessoa através da relação a dois; sentir-se feliz por partilhar erros e sucessos do quotidiano com alguém e ser capaz de sonhar um projecto de vida comum. Quando a relação a dois não integra estes ingredientes, o mais certo é falhar e romper, perante uma dificuldade maior. Não será por acaso que um terço dos divórcios acontece nos primeiros cinco anos de casamento e que quase metade acontece antes dos nove anos de vida conjugal.

Se falhar a comunicação sincera e verdadeira no namoro, de que vale dizer “amo-te”, numa almofadinha vermelha ou num peluche sorridente, em dia de São Valentim?

(publicado no Açoriano Oriental, 14 Fevereiro 2011)

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Visitantes

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D