Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

Chegou o Verão

O Verão está mesmo aí.... para nos aquecer e nos obrigar a sair de casa!

Nesta hora, penso naqueles que por doença ou incapacidade não o podem fazer, mas mesmo assim, mesmo que a doença vos impeça de desfrutar o sabor do sol, há sempre uma janela por onde entra a luz e se avista o azul do céu.

Hoje é um desses dias, onde sabe bem tirar o bolor aos ossos, sentir a frescura do oceano e fazer uma pausa de descanso.

Não podemos ficar distraídos perante o brilho do astro rei, porque está provado que há riscos na exposição excessiva e sobretudo, na exposição ao sol entre as 11 da manhã e as quatro da tarde.

Há quem não valorize a informação que nos é apresentada junto com a meteorologia sobre o índice de radiação, mas é importante que o façamos.

De que interessa ter um bronze de revista e sofrer de um cancro de pele? Qual é a vantagem de desfrutar duas horas de sol intenso e perder qualidade de vida durante anos, ficando mesmo impedido de voltar a poder relaxar numa praia ou num recinto de banhos?

O sol não é o mesmo dizem as vozes de alerta, não por culpa da estrela mais brilhante, mas infelizmente, por culpa dos homens que aos poucos foram destruindo a camada protetora da terra.

Temos de estar atentos. As consequências do excesso de sol não se sentem num dia, nem mesmo ao fim de umas férias de verão. Elas vão minando a nossa saúde lentamente e quando damos por ela, o mal está instalado.

Estejamos atentos. Muito atentos.

E este alerta não é só para quem frequenta praias ou zonas balneares, é também para quem trabalha ao ar livre.

Não são raros os casos de cancro de pele em agricultores, trabalhadores da construção civil ou pescadores.

Muitos descuram a proteção e, com frequência, vemos homens de tronco nu, trabalhando na construção ou na agricultura. É um risco, sobretudo nas horas mais críticas.

Como evitar? Não será certamente deixando de trabalhar, mas protegendo-se do amigo sol, com roupa adequada e com protetor solar.

Alguns homens dirão: isso de cremes é para mulheres! Mas enganam-se, porque isso de cancro de pele é para todos, homens e mulheres. Logo, o melhor é prevenir do que remediar.

Faltam campanhas nesse sentido. Sempre que se mostram produtos para proteção da pele contra os efeitos do sol, vemos as crianças e as famílias disfrutando de uma tarde de praia. E os outros... tantos outros que se expõem ao sol, trabalhando nas estradas, nos campos e nas embarcações?

Chegou o Verão, o calor e os dias compridos, onde há tempo para tanta atividade de exterior, cuidando das plantas, sentindo o cheiro da erva acabada de ser cortada, ouvindo o chilrear dos pássaros, numa sinfonia orquestrada sem maestro.

É saboroso sentir a vida e sobretudo, deixar que a energia da terra, do mar, do sol, nos preencha o espírito e refaça as forças que gastamos durante um ano de trabalho.

Estamos em tempo de férias, de descanso, um tempo para descobrirmos outras facetas do nosso ser. Passear, fazer um trilho, juntar os amigos, aprender uma nova arte, ler um livro debaixo de um alpendre ou de uma árvore!

São tantas as possibilidades, por ventura, é pouco o tempo que temos de férias para as concretizar.

Disse há pouco que este é o tempo para tirar o bolor dos ossos, mas sei que há muitas mulheres que fazem das férias, um tempo de intenso de trabalho doméstico, porque querem tirar o bolor aos tapetes, às cortinas, às mantas e à roupa de inverno. Empurram os filhos para fora de casa, para se dedicarem a trabalhos forçados!

Esquece! Como dizem os jovens! Esqueçam essa mania de limpezas de verão!

Este é o tempo para carregar baterias! E as férias devem ser um tempo de paragem das rotinas... de descompressão das angustias e dos esforços.

O sol brilha!, o mar está lindo... a natureza mais verdejante do que nunca, por isso só podemos é disfrutar deste tempo, porque não tarda, o inverno regressa... a humidade volta a entrar nos ossos... e ficamos perros, ... sem força.

Votos de boas férias.... e não esqueçam: protejam-se do sol!

(texto lido no programa Entre Palavras de Graça Moniz na R. Atlantida - 5 Julho 2015)

Mais sobre mim

imagem de perfil

Visitantes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D