Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

Férias e pormenores

Detalhes, pormenores são aspetos da vida, das pessoas ou da natureza que habitualmente os nossos olhos desvalorizam, ignoram, preocupados em registar tudo com a grande angular do olhar.

Detalhar, pormenorizar ou esmiuçar é ver com atenção a parcela do quadro, a pedra do muro ou a ruga que o sorriso provoca no rosto. E, nesse exercício de atenção, descobrir a beleza escondida no mundo que nos rodeia.

Sem um olhar de pormenor, de pequena escala, que atenta ao pássaro poisado, à folha amarela numa floresta de verde, às nuances de azul do mar ou ao formato das nuvens, passamos ao lado da diferença.

E faz toda a diferença, olhar o mundo em grande angular ou observar os seus pormenores, detalhes, é como viajar por estradas secundárias ou percorrer apenas autoestradas.

Veja-se o exemplo das ilhas, territórios pequenos, onde dez quilómetros podem significar atravessar a ilha de lado a lado, enquanto noutra terra maior, isso seria atravessar um campo ou até uma propriedade privada.

A questão não está na quantidade de quilómetros que se percorrem mas no modo como se descobre cada metro, cada recanto, cada lugar.

Há uma história para se contar, a partir daquela reentrância do mar, onde o azul é diferente, a areia por ser mais grossa não se prende aos pés e as ondas nem sempre nos trazem ao mesmo lugar da praia.

São experiências, emoções de pormenor, que transformam um lugar bonito, numa recordação de férias.

Atrevia-me a dizer que é preciso incentivar o turismo do detalhe, do pormenor, e convidar quem nos visita a olhar as ilhas sem pressa de chegar, sem grandes angulares, mas com lentes de aproximação. Assim, haverá muito mais para descobrir. Por exemplo, essa é a beleza dos trilhos, que afastam os caminheiros de estradas alcatroadas e largas, para os conduzir a pequenos carreiros que serpenteiam a natureza. Fazer um trilho é caminhar em busca do pormenor, do detalhe e maravilhar-se com as revelações que a natureza preparou em cada etapa da caminhada.

Detalhes, pormenores, só os vê quem não tiver pressa, quem degustar a natureza, apreciar o sabor dos alimentos, for à procura dos aromas e descobrir com a ponta da língua o tempero das comidas.

Essa é uma forma intensa de viver o tempo. Não importa se são poucos dias de férias. Quando se procuram pormenores e se descobre a maravilha escondida nos detalhes, esses dias tornar-se-ão semanas, sem que haja desperdício de tempo, nem desatenções no olhar.

O tempo de férias sabe sempre a pouco, mas quando se deixa o relógio em casa e se parte à descoberta do que não vem nos roteiros de viagem, então um dia pode valer por dez e, na memória, ficam histórias que nunca mais esquecem.

Convidaria quem nos visita a fazer turismo do pormenor, dos sabores e dos cheiros, dos detalhes de cor e texturas. As ilhas não se consomem ao quilómetro, mas ao metro; não se veem do alto dos miradouros ou de cima das pontes; são para se sentir, para saborear emoções, junto ao mar, molhando os pés nas ribeiras e sobretudo, fazendo de cada detalhe ou pormenor, uma experiência maior.

(artigo publicado no Açoriano Oriental de 28 Julho 2015).

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

imagem de perfil

Visitantes

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D