Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

SentirAilha

Viva! Este é um espaço de encontro, interconhecimento e partilha. Sentir a ilha que cada um é, no mar de liberdade que todos une e separa... Piedade Lalanda

Saúde

O verbo saudar tem origem na palavra saúde. "Salut", dizem os franceses quando se cumprimentam. "Haja saúde", dirão os portugueses. Mais do que um cumprimento é um desejo, uma boa notícia e uma atitude positiva de quem deseja o bem do outro.

Saúde é sem dúvida um bem, um valor, sem medida ou quantidade, que vive connosco, sem nos darmos conta, até ao dia em que a perdemos. Andamos, dormimos, planeamos o dia seguinte. Com saúde, estamos bem com a vida, bem connosco e com os outros, vivemos o agora e pensamos o futuro sem restrições.

Olho as caras das mulheres que esperam, como eu, num corredor por mais uma mamografia de rotina. Sem sobressalto, é mais um exame. Mas, e se desta vez não está tudo bem? E se depois do exame, a vida fica diferente?

Basta um segundo e tudo pode mudar.

Felizmente, não há que preocupar, o meu exame nada assinala. Mas no rosto de uma outra mulher, apercebo-me da sua intranquilidade. A médica pediu que repetisse a mamografia, uma reincidência, como lhe chamou a técnica que, numa voz grave, surgiu na porta para chamar a D. Lurdes. "Mais uma maldade não é!. Vamos lá!" De olhos baixos, sorriu triste. Mais uma maldade não seria, mas certamente que a sua vida não seria a mesma depois daquele exame radiológico, que iria ditar a confirmação ou não de um problema oncológico. Ainda bem, pensei, que há cada vez mais a consciência de que é necessário prevenir problemas que a ciência hoje conhece melhor. A ignorância nunca beneficiou a saúde.

Hoje sabemos que grande parte da nossa existência depende da forma como vivemos, comemos e, sobretudo, como cuidamos do corpo, se fazemos ou não exercício, se estimulamos ou não a mente de forma criativa, se somos ativos.

Viver com saúde é estar presente, sentir a natureza, as coisas simples, fazer o bem e sentir o bem que os outros nos fazem.

Viver até aos 106 anos como o cineasta Manuel de Oliveira é uma proeza. Mas não será tanto pela idade que este homem ficará na história, mas por ter vivido intensamente uma longa vida de ação, trabalho e criação. Nunca se deixou parar, nem desistiu de si, mesmo quando o corpo parecia não querer acompanhar a energia da mente.

A saúde é um bem, mas não é uma dádiva absoluta. É o resultado de uma forma de estar na vida. Se a queremos preservar, temos de descobrir como. E esse segredo é individual, não se descobre em receitas padrão. É um ponto de equilíbrio, que não se obtém com dietas ou planos de emagrecimento, mas com consciência das escolhas diárias, que cada um de nós faz, quando se senta à mesa, quando se deixa ficar em vez de agir, quando esquece a felicidade dos outros ou os riscos que corre, para viver o prazer de um momento.

A saúde é um estado de liberdade interior que ultrapassa as limitações (e todos as temos) para potenciar o que de melhor cada um tem. Não há duas pessoas iguais. Por isso, não é possível medir ou qualificar esse estado de bem-estar. Na certeza porém, que a saúde fica em risco quando se vive dependente, passivo e sem objetivos.

É importante conhecer-se e descobrir a felicidade que o bem-estar interior proporciona. Acreditar na vida, descobrir o mundo que nos rodeia e nunca, mas nunca, desistir de si mesmo. A saúde também passa por aí, pela vontade intensa de viver e, sobretudo, de sentir a vida.

(texto publicado no Açoriano Oriental de 7 Abril 2015).

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

Mais sobre mim

imagem de perfil

Visitantes

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2007
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D